Usuário:  Senha:  
 
  home / associados / premiações / dicionário / quem somos / associe-se / legislação / fale conosco   
 
 
 
Dicionário do Vinho

A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L
M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - X - Z

• • • • • • • • • • • • • • • • • A • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

ABERTO - de cor clara.

ADAMADO OU BOCADO - vinho levemente doce, amável.

ABRIR - diz-se que o vinho "está abrindo" (ou "abriu") quando está havendo (ou houve) crescimento de suas características (em especial do aroma), com um certo tempo depois da abertura da garrafa.

ACASTANHADO - nuance de cor dos vinhos tintos, lembrando a cor da castanha ou do tijolo. Geralmente associada a vinhos envelhecidos.

ACERBO - ácido, verde.

ACETIFICADO - vinho com forte presença de ácido acético ("avinagrado").

ACIDEZ - diz-se do conjunto de ácidos que o vinho contém. São os responsáveis pelo bom equilíbrio da bebida.

ACIDEZ VOLÁTIL - acidez desagradável provocada pelos maus ácidos do vinho (acético, propiônico e butírico).

ACÍDULO - com acidez excessiva.

ACRE - indica a sensação desagradável de excessiva acidez e tanicidade, provocando irritação das mucosas.

ADAMADO - vinho para damas, suave e doce.

ADOCICADO - doce e com baixa acidez, desequilibrado.

ADSTRIGENTE - com muito tanino, que produz a sensação de aspereza (semelhante à sentida ao comer-se uma banana verde); o mesmo que ânico ou duro.

ADULTERADO - usa-se para indicar um vinho acrescido de substâncias estranhas à sua composição e/ou não admitidas por lei.

AFINADO - vinho que evoluiu corretamente, adquirindo perfeito equilíbrio entre aroma e sabor.

AGRADÁVEL - expressão usada quando o conjunto aroma-sabor está organolepticamente equilibrado.

AGRESSIVO - vinho com excesso de acidez e adstringência, ainda jovem ou em processo de evolução.

AGRIDOCE - grave doença do vinho, provocada por bactérias láticas que transformam os açúcares residuais em manite, provocando um sabor ao mesmo tempo acre (devido aos ácidos) e doce (pela manite), que lembra a fruta supermadura.

AGULHA - sensação de picada na língua produzida pelos vinhos espumantes.

ALARANJADO - nuance de cor dos vinhos tintos, lembrando a cor da casca da laranja madura. Característica de vinhos envelhecidos.

ALCOÓLICO - com muito álcool, desequilibrado.

ALTERADO - vinho que sofreu qualquer mutação de caráter físico-químico ou enzimático.

AMADURECIMENTO - processo de evolução dos vinhos submetidos a um estágio em grande recipiente.

AMARGO - com amargor, indica defeito.

AMÁVEL - suave ou ligeiramente doce.

ÂMBAR - tonalidade de amarelo, cor típica de alguns vinhos licorosos. Nos vinhos comuns denota oxidação ou madeirização.

AMBIENTAR - tornar o vinho compatível com a temperatura do ambiente onde será servido. O mesmo que "chambrer".

AMPLO - vinho com "bouquet" rico e com muitas nuances, oferecendo agradáveis sensações olfato-gustativas.

ANÁLISE SENSORIAL - exame das propriedades organolépticas do vinho através dos órgãos dos sentidos.

APAGADO - de aroma inexpressivo.

AQUOSO - fraco, que teve adição de água.

ARDENTE - vinho que provoca uma sensação tátil de causticidade ("queimação"), devido a seu alto teor alcoólico.

AROMA - odor emanado pelo vinho. O primário é proveniente da uva. O secundário é resultante da vinificação. O terceário origina-se do envelhecimento e é denominado buquê.

AROMA DE BOCA - ver retrogosto.

AROMÁTICO - vinho cujo aroma provém diretamente de castas aromáticas (p. ex.: Sauvignon, Malvasia, Traminer).

ARQUETES OU LÁGRIMAS - efeito provocado nas paredes do copo após agitação. É um fenômeno de tensão superficial. Provocado pela evaporação do álcool; quanto mais amplos menor a presença do álcool.

ÁSPERO - com excessivas adstringência e acidez.

ASSEMBLAGE - mistura de vinhos diferentes; o mesmo que corte.

ATIJOLADO - indica o vinho tinto cuja cor tende ao ocre, lembrando o vermelho-tijolo e apresentando uma tonalidade pouco vivaz. É uma característica dos vinhos envelhecidos.

ATÍPICO - vinho que não apresenta qualquer elemento ou caráter de tipicidade.

AUSTERO - diz-se de um grande vinho, bem estruturado e envelhecido, que manteve uma ligeira tanicidade.

AVELUDADO - vinho extremamente macio, lembrando a textura do veludo.

AVINAGRADO - que apresenta excesso de ácido acético; vinho próximo de se tornar vinagre.

• • • • • • • • • • • • • • • • • B • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

BALANCEADO - que apresenta harmonia entre os aspectos gustativos fundamentais, em especial a acidez, a doçura adstringência e o teor alcoólico o mesmo que o equilibrado e harmônico.

BLANC DE BLANCS - vinho branco elaborado exclusivamente com uvas brancas.

BOUQUET - conjunto de sensações olfativas adquiridas pelo vinho no ambiente reduzido da garrafa, englobando também os aromas primários e secundários. Característica dos vinhos envelhecidos.

BRANCO-PAPEL - vinho quase incolor. Característica de alguns brancos jovens.

BRILHANTE - vinho com perfeita transparência e luminosidade. Característica dos brancos jovens.

BRUT - termo que designa o tipo de espumante natural com menor teor de açúcares residuais.

BUQUÊ - (do francês bouquet) - aroma complexo, também denominado aroma terceário, resultante do envelhecimento.

• • • • • • • • • • • • • • • • • C • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

CALDO - o vinho já pronto ou o mosto (veja verbete) que será fermentado.

CARÁTER - conjunto de qualidades que dão personalidade própria ao vinho permitindo distinguí-lo de outros.

CARNOSO – Encorpado.

CEREJA - cor um pouco viva dos rosados, lembrando a cereja.

CHAMBRER - adaptar o vinho à temperatura-ambiente.

CHAMPAGNE - espumante natural produzido na região de Champagne.

CHAMPENOIS - método de espumatização que consiste em refermentar o vinho na própria garrafa. Tradicionalmente usado na região de Champagne.

CHAPTALIZAÇÃO - prática que consiste na adição ao mosto de açúcares não provenientes da uva, quando esta se apresenta pobre em açúcares naturais. Permitida apenas em alguns países, onde é prevista em lei.

CHARMAT - método de espumatização criado por Eugene Charmat, em que o vinho sofre a segunda fermentação em grande recipiente.

CHATO - vinho com carência de acidez fixa.

CHEIO - o mesmo que encorpado.

CLARETE - cor mais carregada que a cereja; tonalidade dos rosados que mais se aproxima dos vinhos tintos.

COMPLEXO - com aromas múltiplos, com buquê.

CORPO - sensação tátil do vinho à bôca, que lhe dá pêso (sensação de "boca cheia") e resulta do seu alto teor de extrato seco

CORPO OU EXTRATO - é constituído de todos os elementos que permanecem após a evaporação da água, do álcool e das substâncias voláteis. Na prática, é formados por taninos, ácidos, sais minerais e substâncias pécticas.

CORTE - mistura de vinhos diferentes.

COZIDO - sabor que adquirem certos vinhos submetidos a um processo de pasteurização mal conduzido.

CURTO - que não deixa sabor persistente na boca; de retrogosto curto.

• • • • • • • • • • • • • • • • • D • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

DECANTAR - ato de transferir o vinho da garrafa para uma jarra, com o propósito de separar os sedimentos originários do envelhecimento.

DECRÉPITO - vinho que, por excesso de envelhecimento, apresenta-se apagado, quase sem perfumes, corou sabor.

DEFEITUOSO - vinho que apresenta cheiros ou sabores estranhos, devidos geralmente à falta de higiene da cantina ou à má conservação dos recipientes utilizados.

DELGADO - vinho de pouco corpo.

DELICADO - define um vinho elegante, gracioso, que apresenta particular harmonia e qualidade.

DEMI-SEC (FRANCÊS) - meio seco, ligeiramente doce.

DENSO - vinho que, no aspecto visual, apresenta-se com densidade superior à da água. Característica dos vinhos doces tipo Sauternes.

DESARMÔNICO - que possui exacerbação de um dos componentes gustativos, mascarando-os (ex: excessiva acidez, tanicidade exagerada, doçura elevada) ; o mesmo que desequilibrado

DESBALANCEADO - o mesmo que desarmônico ou desequilibrado.

DESEQUILIBRADO - o mesmo que desarmônico ou desbalanceado.

DOCE - vinho no qual o sabor doce dos açúcares predomina sobre os demais sabores. Açúcares residuais acima de 50g/l. No Brasil, o mesmo que "suave".

DURO - vinho rico em acidez fixa e taninos. Característica de tintos jovens.

• • • • • • • • • • • • • • • • • E • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

EFERVESCENTE - diz-se de um vinho que desprende gás carbônico, em forma de pequenas bolhas.

ELEGANTE - vinho muito equilibrado, fino, de classe.

ENCORPADO - terminologia usada em degustação para indicar um vinho rico em extrato seco (corpo).

ENÓFILO - apreciador e estudioso de vinhos.

ENOLOGIA - ciência que estuda o vinho.

ENOLÓGICO - relativo à enologia ou ao vinho.

ENÓLOGO - indivíduo que tem conhecimentos de enologia; formado em faculdade de enologia.

EQUILIBRADO - vinho em que todos os componentes estão na proporção correta, principalmente o álcool e os ácidos.

ESCANÇÃO - o responsável pelo serviço de vinhos de um restaurante; o mesmo que sommelier (francês).

ESCORREGADIO - vinho que apresenta densidade semelhante à da água.

ESPESSO - o mesmo que encorpado e cheio.

ESPUMANTE - vinho com gás carbônico, efervescente; nos de qualidade o gás é resultante da fermentação.

ESTRUTURADO - vinho com boa presença de álcool, ácidos e taninos.

ETÉREO - diz-se do perfume que apresenta característico odor de éteres. Próprio dos vinhos envelhecidos.

EVANESCENTE - no exame dos espumantes, refere-se à espuma que desaparece rapidamente.

• • • • • • • • • • • • • • • • • F • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

FARTO - muito doce e com baixa acidez.

FECHADO - jovem, recém-engarrafado, ou recém-aberto e que ainda não demonstra toda a sua potencialidade.

FIADEIRO - vinho doente, que apresenta densidade semelhante à do azeite.

FIM-DE-BOCA - sensações finais, gustativas e olfato-gustativas, percebidas após a deglutição do vinho.

FINO - vinho de qualidade, cujas sensações olfativas e gustativas são elegantemente equilibradas.

FIRME - jovem com estilo.

FLÁCIDO - sem estrutura, o mesmo que mole.

FLAUTA - taça ideal para espumantes.

FLORADO - com aroma de flores.

FLORAL - o mesmo que florado.

FORTIFICADO - ao qual é adicionado aguardente vínica, como o vinho do Porto, o Madeira, o Jerez, o Marsala, o Banyuls e outros.

FOXY - odor que caracteriza os vinhos provenientes de uvas americanas ou de híbridos produtores diretos. Lembra o cheiro vulpino.

FRAGRANTE - vinho cujo frescor olfativo abre as mucosas nasais, dando uma sensação agradável como a hortelã.

FRANCO - indica um vinho que, no seu aspecto olfativo, é absolutamente isento de defeitos.

FRESCO - no aspecto gustativo, refere-se ao vinho com ligeiro excesso de acidez, mas ainda assim muito agradável.

FRISANTE - vinho ligeiramente efervescente, com uma cena riqueza de anidrido carbônico, porém inferior à dos espumantes.

FRUTADO - diz-se de um vinho com aroma e gosto de frutas frescas. Características dos vinhos jovens.

FUGIDIO - vinho de pouca persistência olfativa e olfato-gustativa.

• • • • • • • • • • • • • • • • • G • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

GENEROSO - forte, com alto teor alcoólico.

GORDO - suave e maduro.

GRANDE – excelente.

GROSSEIRO - adstringente, sem elegância.

GROSSO - elevada acidez e muito extrato.

• • • • • • • • • • • • • • • • • H • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

HARMÔNICO - vinho que equilibra álcool, acidez e açúcar, deixando na boca uma agradável sensação.

HERBÁCEO - particular indício que apresentam certos vinhos jovens, como o Cabernet Franc, lembrando levemente o aroma de ervas frescas.

• • • • • • • • • • • • • • • • • I • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

INSÍPIDO - sem gosto característico, sem caráter.

• • • • • • • • • • • • • • • • • J • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

JOVEM - vinho geralmente frutado, pouco tânico com acidez agradável e que não se presta ao envelhecimento (Ex: vinhos brancos em geral, espumantes e a maioria dos vinhos brasileiros); pode também significar vinho recém-fabricado que pode e deve envelhecer.

• • • • • • • • • • • • • • • • • K • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

• • • • • • • • • • • • • • • • • L • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

LEVE - com pouco corpo e pouco álcool, mas equilibrado; o mesmo que ligeiro.

LEVE OU LIGEIRO - vinho com pouco corpo.

LIGEIRO - o mesmo que leve.

LÍMPIDO - vinho que, no exame visual, apresenta-se totalmente isento de partículas em suspensão.

• • • • • • • • • • • • • • • • • M • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

MACIO - designa o vinho com bom teor de glicerina, justamente alcoólico e com pouca acidez.

MADEIRIZADO - vinho branco oxidado que adquire cor que vai de dourada a castanho, aroma adocicado (cetônico) e gosto amargo.

MADURO - vinho que, em sua evolução, atingiu um estágio ideal, com pleno desenvolvimento das características organolépticas.

MAGRO - aguado, diluído, deficiente em ácool (etanol e glicerol); sem caráter.

MERCAPTANO - odor desagradável, devido à formação de compostos sulfurosos.

METÁLICO - sabor defeituoso conferido ao vinho por certos metais como o cobre e o ferro.

MOFO - defeito provocado por um excesso de umidade causado por bactérias, transmitido ao vinho por tonéis em mal estado de conservação ou através da rolha.

MOLE - vinho ao qual faltam totalmente acidez e vivacidade.

MOSTO - liquido denso e muito doce, obtido do esmagamento da uva fresca, e que ainda não sofreu fermentação.

• • • • • • • • • • • • • • • • • N • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

NERVOSO - com acidez e adstringência altas, não necessariamente excessivas.

NEUTRO - sem caráter marcante.

NÍTIDO - diz-se de um perfume com uma só nuance bem definida ou de um gosto único e bem caracterizado.

NOVO - do ano em que foi colhido ou com um ano de engarrafamento.

• • • • • • • • • • • • • • • • • O • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

OLEOSO – viscoso.

OPACO - turvo; velado; sem limpidez.

ORGANOLÉPTICO(A) - sensorial, que sensibiliza os sentidos. As características organolépticas de um vinho são as suas sensações olfatórias, gustativas e táteis, percebidas durante a sua degustação.

OURO - tonalidade do amarelo própria de certos vinhos brancos, apresentando nuances que vão do claro ao ouro-antigo.

OXIDADO - vinho alterado em suas características visuais, olfativas e gustativas pelo contato com o ar. A cor fica mais escura que o normal e a acidez tem uma queda acentuada, com uma tendência para o madeirizado.

• • • • • • • • • • • • • • • • • P • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

PALHA - tonalidade do amarelo própria dos vinhos brancos, pode ser clara ou carregada.

PASTOSO - o mesmo que encorpado.

- borra; depósito; sedimento.

PELE DE CEBOLA - nuance de cor dos vinhos rosados.

PEQUENO - sem carater; secundário, inferior.

PERFUME - o mesmo que buquê.

PERLAGE - (francês) as bolhas dos espumantes.

PERSISTÊNCIA - sensação do gosto deixado pelo vinho na boca (retrogosto) após ser deglutido ou cuspido. Quanto melhor o vinho, maior o tempo de persistência, do retrogosto: 2 a 3 segundos nos curtos, 4 a 6 segundos nos médios e de 6 a 8 nos longos.

PERSISTÊNCIA - conjunto de sensações olfato-gustativas percebidas após a deglutição do vinho, que podem ser medidas em segundos.

PESADO - encorpado, mas com pouca acidez; sem fineza.

PLANO - sem sabor e sem corpo ou sem corpo e sem acidez; também usado
como sinônimo de chato.

PRONTO - vinho que está apto a ser consumido.

PUNGENTE - sensação percebida na boca, causada pela elevada concentração de anidrido carbônico, pela causticidade provocada pelo álcool ou pelo excesso de anidrido sulfuroso.

PÚRPURA - tonalidade dos vinhos tintos, lembrando o vermelho intenso com tendência ao violeta.

• • • • • • • • • • • • • • • • • Q • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

QUENTE - teor alcoólico alto.

• • • • • • • • • • • • • • • • • R • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

RAÇA - diz-se que um vinho é de raça ou raçudo quando tem alta qualidade.

RANÇOSO - vinho que apresenta sensações desagradáveis provocadas por alterações microbianas, caracterizadas por um gosto de manteiga azeda.

RAPADO - mesmo que magro.

RASCANTE - adstringente; tânico.

REDONDO - maduro e equilibrado.

RESINOSO - vinho que apresenta sensações de resinas vegetais.

RETROGOSTO - impressão que se tem depois da degustação de um vinho.

ROBUSTO - encorpado, nervoso e, sobretudo, redondo.

ROLHA - diz-se que o vinho tem odor e/ou gosto de rolha quando apresenta aroma desagradável passado por rolha
contaminada pela Armillaria mella (fungo parasita da casca da árvore com a qual é feita a rolha, o sobreiro).

RUBI - tonalidade típica dos vinhos tintos maduros.

• • • • • • • • • • • • • • • • • S • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

SALGADO - anomalia apresentada por certos vinhos ricos em sais minerais.

SÁPIDO - vinho agradável pela justa quantidade de ácidos e de sais minerais.

SECO - pela legislação brasileira, é o vinho que apresenta um máximo de 5g/l de açúcares residuais.

SEDOSO - o mesmo que aveludado.

SUAVE - o mesmo que ligeiro; também significa vinho meio-doce (demi-sec).

SULFÍDRICO - defeito caracterizado pelo cheiro de ovos podres.

SUTIL - diz-se de um perfume muito ligeiro ou de um vinho que oferece poucas e fracas sensações gustativas.

• • • • • • • • • • • • • • • • • T • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

TÂNICO - elemento que deixa na boca a impressão de adstringência.

TÊNUE - vinho de pouca intensidade olfativa.

TERROSO - com sabor de terra, do solo de onde veio a uva.

TÍPICO - vinho no qual os caracteres de tipicidade são decisivamente marcados.

TRANSPARÊNCIA - característica visual essencial a todos os vinhos de qualidade, tintos ou brancos. Na prática, um vinho é transparente quando permite a visão de um objeto colocado atrás do copo. Não deve ser confundida com limpidez.

TURVO - vinho com limpidez totalmente alterada, com grande quantidade de substâncias coloidais em suspensão.

• • • • • • • • • • • • • • • • • U • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

• • • • • • • • • • • • • • • • • V • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

VELADO - vinho com pouca limpidez.

VELHO - vinho que atingiu o último estágio de sua evolução e que ainda mantém características organolépticas apreciáveis. Vinho envelhecido.

VERDE - com acidez acentuada, mas agradável e refrescante.

VERDEAL - tonalidade dos vinhos brancos em que prevalecem reflexos esverdeados.

VIGOROSO - saudável, vinho jovem em pleno vigor.

VINHO - é a bebida obtida pela fermentação alcoólica do mosto simples da uva sã, fresca e madura.

VINHO COMUM OU DE MESA - é o vinho elaborado com uvas de variedades comuns.

VINHO COMPOSTO - é a bebida com graduação alcoólica de 15º a 18º G. L. (graus Gay Lussac), obtida pela adição ao vinho comum, de macerados e/ou concentrados de plantas amagras ou aromáticas, substancia de origem animal ou mineral, álcool etílico potável e acúcares. Contem no mínimo, 70% de vinho.

VINHO ESPECIAL - é o vinho elaborado com 60% de uvas viníferas e 40% de uvas comuns.

VINHO FINO OU VINHO VINÍFERA - É o vinho elaborado com uvas de variedades viníferas.

VINHO LICOROSO - é a bebida com graduação alcoólica de 14º a 18º G. L. (grau Gay Lussac), podendo ser adicionado álcool etílico potável, mosto concentrado, caramelo e sacarose.

VINDIMA - colheita das uvas.

VINOSO - característica dos vinhos jovens, lembrando o cheiro do mosto da uva.

VISCOSO - o mesmo que aveludado, sedoso e untuoso.

VIVO - vinho com ligeiro excesso de acidez, porém ainda agradável.

• • • • • • • • • • • • • • • • • X • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

• • • • • • • • • • • • • • • • • Z • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

 
     
  [ by Alvo Global - Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados ]