Usuário:  Senha:  
 
  home / associados / premiações / dicionário / quem somos / associe-se / legislação / fale conosco   
 
 
 
Notícias / Virtudes Terapêuticas dos Espumantes

Dados Estatísticos
Produção de Uvas
Comercialização de Vinhos
e Derivados
Importação de Vinhos e
Espumantes

Sites Interessantes
Embrapa Uva e Vinho
CEFET
Ministério do
Desenvolvimento
CONAB
Receita Federal
Ministério da Agricultura,
 Pecuária e Abastecimento
Organização Internacional
 da Uva e do Vinho

Consórcio de Exportação
Associação Brasileira
 de Enologia


As virtudes terapêuticas do vinho tinto já são bem conhecidas e propaladas, mas pouco se fala dos benefícios que podem ter para a saúde os Vinhos Espumantes.

O Champagne adquiriu glória no início do século XX, quando se tornou um símbolo da Bele Époque e passou a estar associado ao prestígio social e às comemorações. Porém, até o final do século XIX ele era reconhecido pelas suas virtudes medicinais. Renomados médicos dessa época o indicavam para má digestão, reumatismos, como diurético, antisséptico, estimulante, para alegrar o espírito e fortalecer o corpo.

Nos últimos anos a ciência médica tem feito estudos que comprovam os benefícios dessa virtuosa bebida. É bem sabido que o baixo teor alcoólico associado com quantidades apreciáveis de Potássio, Magnésio e Gás Carbônico estimulam o apetite e melhoram a digestão, porque aumentam a produção de enzimas digestivas na boca, estômago e duodeno (porção inicial do intestino). A sua ação diurética associada a quantidades significativas de Potássio e Magnésio é muito interessante em uma série de situações clínicas. O efeito anti-reumático ocorre poque substâncias do Champagne inibem a Ciclo-oxigenase, enzima que desencadeia o processo inflamatório. Os vinhos Espumantes são ricos em Tiramina, uma substância precursora da Serotonina. Esta é um neurotransmissor que está diminuído no cérebro das pessoas com depressão, sendo este o provável mecanismo do efeito anti-depressivo dessa bebida. O Champagne também tem muito N-acetil-etanol-amina, substância que age estimulando o sistema límbico, no cérebro, onde está o centro do prazer e da sexualidade. É possivelmente esta amina a principal responsável por esta nobre bebida ser o afrodisíaco mais usado.

Dr. Jairo Monson de Souza Filho
Médico
jairo@monson.med.br

Fonte: http://www.amadeu.com.br/BR/saude.html

 
     
  [ by Alvo Global - Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados ]