Usuário:  Senha:  
 
  home / associados / premiações / dicionário / quem somos / associe-se / legislação / fale conosco   
 
 
 
Vinho & Saúde / Câncer: proteína pode matar células conserosas

Dados Estatísticos
Produção de Uvas
Comercialização de Vinhos
e Derivados
Importação de Vinhos e
Espumantes

Sites Interessantes
Embrapa Uva e Vinho
CEFET
Ministério do
Desenvolvimento
CONAB
Receita Federal
Ministério da Agricultura,
 Pecuária e Abastecimento
Organização Internacional
 da Uva e do Vinho

Consórcio de Exportação
Associação Brasileira
 de Enologia


É bem conhecido que beber vinho tinto com moderação pode proporcionar alguns benefícios à saúde, atribuído principalmente a um composto chamado resveratrol. Cientistas da University of Virginia Health System descobriram como isso ocorre.

Eles descobriram que o resveratrol ajuda a matar células cancerígenas por inanição, inibindo a ação de uma proteína que as nutrem. A proteína chamada fator nuclear-kappa B (NF-kB, em inglês), é encontrada nos núcleos de todas as células e ativa os genes responsáveis pela sobrevivência das célula. "Nós usamos doses de resveratrol fisiologicamente relevantes e descobrimos efeitos dramáticos em células cancerígenas humanas", disse Marty Mayo, professora de bioquímica e genética molecular.

Mayo disse que o resveratrol contido em um copo de vinho, consumido de três a quatro vezes por semana, é a quantidade correta para bloquear a proteína que alimenta as células cancerígenas. "Beber mais do que o indicado, porém, poderia impedir o efeito e conduzir a um maior risco de câncer", disse o pesquisador.

O resveratrol é um anti-oxidante encontrado em inúmeras plantas, incluindo casca de uva, framboesas, amoras e amendoins. Sua função na natureza é combater os fungos durante a estação das chuvas e é especialmente prevalente nas uvas usadas para produzir o vinho tinto. O resveratrol é também vendido como suplemento nutricional nos EUA.

Por vários anos, os cientistas já sabiam que o resveratrol age como um agente contra o câncer, mas sua função ainda não estava bem entendida. Mayo e sua equipe demonstraram que as células cancerígenas tratadas com este componente morreram porque as mesmas se tornaram sensíveis a um composto chamado Fator de Necrose Tumoral alfa (TNFa- em inglês). Os pesquisadores descobriram que o resveratrol iniciou uma reação na molécula NF-kB que fez com que as células cancerígenas essencialmente se autodestruíssem em um processo chamado apoptose.

O uso de inibidores de NF-kB como o revesterol também tem importantes implicações para o aumento da eficácia da terapia contra o câncer. "Os pesquisadores estão sempre procurando meios para melhorar a terapia contra o câncer", disse Mayo. "Estudos correntes estão usando compostos similares ao TNFa em conjunto com o resvaratrol para matar células do câncer."

"Estudos clínicos atuais usando esta abordagem estão apresentando resultados encorajadores e esta pesquisa explica o porquê da efetividade dessa terapia". Estudos prévios mostram que o resveratrol pode ajudar a controlar a aterosclerose, doenças cardíacas, artrite e doenças autoimunes.

Fonte:
http://emedix.com.br/not2004/04mai20oncembo-rdt-vinho.shtml

 
     
  [ by Alvo Global - Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados ]