Usuário:  Senha:  
 
  home / associados / premiações / dicionário / quem somos / associe-se / legislação / fale conosco   
 
 
 
Notícias / Miolo e Lovara unem-se para ganhar mercado

Dados Estatísticos
Produção de Uvas
Comercialização de Vinhos
e Derivados
Importação de Vinhos e
Espumantes

Sites Interessantes
Embrapa Uva e Vinho
CEFET
Ministério do
Desenvolvimento
CONAB
Receita Federal
Ministério da Agricultura,
 Pecuária e Abastecimento
Organização Internacional
 da Uva e do Vinho

Consórcio de Exportação
Associação Brasileira
 de Enologia


Duas vinícolas gaúchas estão unindo forças para atuar juntas no mercado de vinhos finos e ganhar maior competitividade. A Vinícola Miolo vai assumir, a partir de outubro, a comercialização dos produtos da Vinícola Lovara, empresa com sede em Bento Gonçalves e dona de uma produção anual de 200 mil litros de vinhos Cabernet Sauvignon, Merlot e Riesling.

A operação facilitará a distribuição de vinhos da Lovara no Brasil e no mercado internacional. "A Miolo possui uma rede de 70 representantes. É bem maior do que a nossa, formada por 17 pessoas. Agora, os dois grupos vão vender vinhos das duas empresas", afirma o enólogo da Lovara, Henrique Benedetti.

O acordo também envolveu mudança das características dos vinhos da Lovara, que passam a ser engarrafados e comercializados mais jovens, sem passar por envelhecimento em barricas de carvalho. Por ficar menos tempo armazenado, o preço ficará mais baixo, numa faixa entre a Linha Terranova e a Linha Reserva Miolo.

"Assim, vamos oferecer um tipo de vinho que não é produzido na Miolo. Os vinhos da Lovara serão mais frutados", diz Benedetti.

A mudança vem ao encontro da estratégia da Miolo de oferecer ao mercado produtos típicos das principais regiões produtoras de vinhos finos do Brasil, valorizando o terroir brasileiro, afirma o enólogo Adriano Miolo. Além do Vale dos Vinhedos, a Miolo está presente na Campanha Gaúcha, Campos de Cima da Serra – RS (parceria com Raul Randon), Vale do São Francisco (parceria com Lovara), e agora na Serra Gaúcha, complementando a linha de produtos da vinícola. "Nossa estratégia com isso é ampliar a participação no mercado brasileiro e aumentar as exportações, criando a categoria de vinhos brasileiros no mercado internacional" afirma o enólogo.

A Miolo já exporta para sete países. Produziu no ano passado cinco milhões de litros de vinhos. Obteve, no período, faturamento de R$ 51 milhões.

As vendas conjuntas iniciam em outubro, quando a Lovara lança os vinhos da safra 2004. Para marcar a nova fase, a empresa preparou um novo rótulo. "Agora, ficaremos mais competitivos e teremos maiores condições de crescer. Em cinco anos, a Lovara quer estar produzindo 600 mil litros de vinhos finos na Serra Gaúcha.

A parceria entre Miolo e Lovara começou em 1997, quando o enólogo Adriano Miolo assumiu a coordenação técnica da produção da empresa. Desde então, os vinhos são elaborados sob sua supervisão técnica. Os produtores de uva parceiros da Lovara também recebem assistência dos técnicos da Miolo. Em 2000, as duas vinícolas investiram juntas na compra da Fazenda Ouro Verde, no Vale do Rio São Francisco, para a produção dos vinhos Terranova.

 
     
  [ by Alvo Global - Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados ]